8 dicas para manter o ambiente de trabalho seguro

18 jun 8 dicas para manter o ambiente de trabalho seguro

Todos os anos, somente no Brasil, em média mais de 600 mil pessoas sofrem acidentes de trabalho. Esses acidentes devem-se a diversos fatores, e variam de pequenos sustos até lesões sérias, ferimentos graves e mortes. Com isso em vista, o esforço contínuo para alertar tanto as empresas quanto os funcionários sobre o perigo da falta de segurança nunca pode ser interrompido.

Devido a essas ocorrências, diversas empresas sofrem com taxas de indenizações, tratamentos médicos e afastamento desses funcionários prejudicados, o que por muitas vezes pode levar até mesmo a falência de algumas delas. A melhor maneira de se evitar esse processo é investindo em segurança no trabalho, e isso vale tanto para o funcionário, quanto para o proprietário.

Quando se fala em investimento em segurança, não se trata de trazer somente os melhores equipamentos e soluções seguras para sua empresa, pois apesar de serem necessários, esses equipamentos foram pensados para impedir um acidente iminente, e até certo ponto preveni-los, entretanto, esses investimentos devem ser sempre acompanhados com conscientização de práticas seguras. A seguir iremos apresentar 8 dicas fundamentais para melhorar a segurança no ambiente de trabalho:

 

1. FOCO & ATENÇÃO

A coisa mais importante para manter a segurança em todo trabalho executado é a atenção. E isso em dobro nos casos de funções que envolvam riscos iminentes (operação de maquinários, trabalho em altura e etc.), é fundamental ter atenção no ambiente a sua volta e no que se está fazendo no momento.

Excesso de conversas, brincadeiras e até mesmo o cansaço podem expor seu colaborador a acidentes durante o exercício da função. O ideal é que todos os funcionários tenham conhecimento sobre todos os fatores e possíveis situações que podem envolver riscos na sua função e no ambiente ao seu redor. Ao exercer sua função, deve-se estabelecer como regra as práticas mais adequadas, e manter-se sempre alerta e atento ao ambiente.

 

2. LIMPEZA & ORGANIZAÇÃO

Muitos acidentes ocorrem por desorganização da área de trabalho e falta de segregação de locais compartilhados (passagens de pedestres, carga e descarga, avisos sobre piso molhado e etc.). Por exemplo, um objeto colocado no local errado, uma caixa no meio do caminho, algum produto vazando pelo piso e outros descuidos podem aumentar exponencialmente o risco de acidentes. A soma desses descuidos com o alto fluxo e rapidez na rotina de trabalho, são a receita de um acidente.

Esse quesito é uma responsabilidade tanto dos empregadores quanto dos funcionários. Manter seu local de trabalho organizado, limpo e sem nenhum tipo de brecha para acidentes é uma obrigação do funcionário e deve ser reforçada frequentemente, assim como, a separação, a limpeza do ambiente macro, sinalizações e fornecimento de um ambiente propício é responsabilidade da empresa.

 

3. TRABALHO EM EQUIPE

A prevenção de acidentes deve ser prioridade de todos dentro do ambiente de trabalho. Por se tratar de um time é fundamental que os colegas de trabalho cobrem entre si o cumprimento das normas de segurança impostas pela empresa, para evitar acidentes e situações de risco. Por exemplo, se um funcionário vir um colega agindo de forma incorreta ou não utilizando os equipamentos de segurança adequados, é dever dele orienta-lo, afinal ele pode estar salvando uma vida.

Trabalho em equipe é fundamental, por exemplo em casos de operações de risco elevado, deve-se sempre evitar realiza-las de forma isolada. O acompanhamento em funções perigosas não só pode prevenir acidentes como evitar o sentimento de insegurança do trabalhador.

 

4. EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI’s)

Fornecer, manter atualizados e orientar sobre o uso de qualquer EPIs necessários no exercício de qualquer função é obrigação da empresa. Cada função específica exige um equipamento e uma norma de segurança diferente, e é função da empresa fornece-los e do funcionário utiliza-los para que não seja exposto a riscos desnecessários.

A partir do momento que a empresa forneceu e orientou a como utilizar cada equipamento para cada função, torna-se responsabilidade do funcionário utiliza-los da forma correta e sempre que necessário. Lembrando que também é dever da empresa sempre reforçar o uso dos EPI's com certa frequência.

Entre esses equipamentos estão luvas, óculos, protetor de respiração, protetor auricular, cintos antiquedas, capacetes, botas, entre outros. É fundamental respeitar as exigências de cada atividade exercida.

 

5. OPERE MÁQUINAS COM CUIDADO DOBRADO

As máquinas são realidade no dia a dia de quase qualquer empresa, e são necessárias para diversos usos em fábricas e empresas de grande, médio e pequeno porte. Logo para manter a segurança são necessários vários parâmetros de uso das mesmas. Muitas delas são cortantes, pesadas e têm outras características que, se não forem manuseadas ou operadas com cautela, representam sérios riscos para o operador e para as outras pessoas presentes no ambiente.

A capacitação e treinamento é fundamental para a operação de cada máquina do processo produtivo, ou seja, para opera-la o funcionário deve ter a qualificação para tal. Além disso, ele precisa ter toda atenção quando a estiver operando, especialmente quando há outros trabalhadores por perto, principalmente as de grande porte, pois envolvem riscos não só para quem as controla, mas também para quem está ao redor.

 

6. ESTRUTURAS ADEQUADAS NA EDIFICAÇÃO

Mesmo com todos os parâmetros de segurança sendo executados, muitas vezes, alguns acidentes não conseguem ser prevenidos, ou fogem do controle do funcionário, porém nunca podem fugir do controle da empresa. Para isso, faz-se necessária a implementação de estruturas de segurança que quem caso de certos tipos de acidentes, irão agir contra ou minimiza-los, buscando a preservação da integridade dos funcionários e do patrimônio.

Estruturas de segurança como guarda-corpos, sprinklers, portas corta-fogo, barreiras de proteção, sinalizações, demarcações e dispositivos de segurança (travas, calços e alarmes) são alguns meios de fornecer uma proteção a mais para o ambiente de trabalho, incluindo seus funcionários e os bens que se encontram no local.

 

7. MANTENHA OS EQUIPAMENTOS & MAQUINÁRIOS REVISADOS & FUNCIONAIS

Máquinas adequadas e revisadas são uma forma de prezar por um ambiente livre de acidentes. Entretanto, nem sempre as empresas se preocupam com a rotina de manutenção adequada devido a falta de tempo, o custo elevado e a necessidade de usá-las em tarefas diárias e outros fatores que colaboram com isso.

Todo maquinário necessita manutenções e revisões frequentes, pois, caso isso não ocorra, eles se tornam suscetíveis a mal funcionamento, o que pode gerar um aumento significativo dos riscos dentro da operação. E isso não só poderá causar perda de qualidade e produtividade da máquina, como pode atingir todos que fazem uso dela e as pessoas ao redor.

 

8. COMUNICAÇÃO É EXTREMAMENTE IMPORTANTE

Já falamos sobre a necessidade do reforço constante da importância das práticas seguras dentro de uma empresa por parte da mesma. Entretanto, a comunicação deve partir de ambos os lados. Para manter um ambiente seguro tanto o funcionário quanto o coordenador, supervisor, líder e/ou gerentes devem estar cientes das condições e de qualquer anormalidade no ambiente de trabalho.

Caso um funcionário note uma máquina apresentando mal funcionamento, alguma demarcação ausente, ou qualquer outro fator que possa representar riscos dentro da operação, ele deve comunicar o responsável presente o mais rápido possível, e esse deve de imediato tomar a decisão mais segura para a situação.

É importante sempre lembrar que segurança é fundamental, e se trata de uma obrigação da empresa, em conjunto com seus funcionários. Uma empresa com uma cultura fortemente orientada para operações seguras está um passo a frente no caminho para o sucesso.

Portas Rápidas